Em Fundamentos

Há uma certeza na vida, um dia, todos, morreremos. Então o que acontece com a gente depois desta vida? As teorias são infinitas, desde uma resposta simples, tal como: vamos desaparecer e a existência termina, até respostas mais elaboradas como: o céu ou a vida continua em outras formas.

Se quisermos saber se os fantasmas são reais, precisamos antes estabelecer um primeiro parâmetro, que deve haver vida depois desta vida, caso contrário, não teríamos qualquer possibilidade de entrar em contato com as pessoas que já morreram. Portanto, deve haver uma espécie de continuação da vida.

A Conscienciologia, ciência proposta pelo pesquisador brasileiro Waldo Vieira, oferece a análise da nossa vida atual através de uma visão multidimensional onde nós, consciências, podemos interagir com outras dimensões. Isso se dá através de fenômenos paranormais tais como experiências fora do corpo,  viagem astral ou clarividência. Portanto, uma forma de realmente ter contato direto com as pessoas que já faleceram é através de habilidades psíquicas.

Algumas pessoas afirmam que viram parentes, amigos, pessoas que já faleceram. Exemplos de características desses encontros:

  • Ver uma pessoa que não é física
  • Ver e ouvir uma mensagem que eles têm a dizer
  • Ver e falar com eles
  • Vendo uma cena a partir do momento atual da sua existência após a vida
  • Os sonhos lúcidos com parentes

Como você pode ver acima, há vários tipose de interação possível, mas em qualquer dessas interações uma coisa é certa, a pessoa que viu este amigo ou parente, tem a certeza do ocorrido. Não há dúvida, e por favor não tente convencê-los de outra forma, eles não vão gostar!

Certa vez, em uma aula em Miami, conheci uma menina que chegou em sua primeira palestra, e ela chamou a atenção porque ela parecia extremamente desconfiada sobre nós e o sobre o que eu estava dizendo.

No final da palestra, ela veio até nós e disse: Você sabe por que estou aqui? E ela começou a dizer: Eu estou aqui porque eu vi o fantasma de meu avô, e ele estava no meu quarto e me pedindo para pesquisar por informações sobre a experiência fora do corpo.

Ela complementou: a coisa mais interessante é que ele me acordou durante a noite, segurando meu braço a maneira que ele sempre fez, então é por isso que estou aqui. Esta menina foi um dos exemplos das pessoas que não acreditam em nenhuma realidade não-física, de repente, começam a estudar.

Porque eles têm experiências pessoais e, além disso, experiências das quais eles têm certeza que realmente aconteceram.

Há vários casos na história de pessoas que viram fantasmas, de presidentes a atores famosos, e amigos nossos. Mas há também muita gente com medo, talvez por causa de alguma literatura ou filme, na maioria das vezes quando as pessoas falam sobre fantasmas este assunto é evitado por causa das incertezas relacionadas a este tópico. São essas pessoas boas ou más, por que eles estão aqui, o que eles querem, então, temos muitas perguntas, mas não muitas respostas.

Em Conscienciologia, a coisa mais importante é que todos nós devemos ter experiências pessoais, a fim de entender e tirar nossas próprias conclusões. Sem experiências pessoais é muito difícil de descobrir se existem fantasmas ou não, se a vida após a vida existe ou não, se bioenergias são reais ou não. O desafio que todos temos é de ser capaz de experimentar todas estas realidades e ter a própria análise pessoal e conclusões.

Experiências psíquicas pessoais são desenvolvidos por uma série de técnicas, exercícios e estudos. Então começamos através de conhecimento até sermos capazes de pôr em prática a informação. Exercícios com bioenergias é a forma mais rápida para qualquer um de nós desenvolver a clarividência e ser capaz de ver as realidades não-físicas, como por exemplo, fantasmas.

Então, finalmente, os fantasmas são reais? Com base nos princípios da Conscienciologia a resposta é sim, e a consciência sobrevive à morte biológica e a vida continua após esta dimensão.

Mas uma proposta da Conscienciologia é mudar o nome de fantasma para a consciência extrafísica, desta forma o peso de entendimentos anteriores, da palavra fantasma, é substituto para algo muito mais simples.

Ou seja, quando morremos vamos continuar existindo e a única diferença a partir desta vida que não teremos mais o corpo físico, mas nossa lucidez, memória, conhecimentos, experiências vão conosco, então é por isso que reconhecemos uns aos outros quando temos um contato com pessoas que já faleceram.

Portanto, somos os futuros fantasmas deste planeta, ou melhor, consciências extrafísicas!

No votes yet.
Please wait...
Rodrigo Medeiros
Rodrigo Medeiros is a researcher, author and instructor of conscientiology – a neoscience of consciousness. He has created the “Clairvoyance Workshop” and authored the book "Paravision: Theory and Practice of Visual Clairvoyance", presenting practical techniques to develop the ability to see auras, energies, and other dimensions. For over two decades Rodrigo taught classes in Europe, USA, Brasil and Mexico, published articles and presented in debates and scientific events dedicated to the exploration of psychic abilities, self-knowledge, and consciousness research. Rodrigo volunteers for Reaprendentia and currently lives in London where he continues to research and teach techniques to produce personal experiences with psychic abilities. His main focus is extracting deeper self-knowledge and personal growth from such experiences.

Envie um Comentário

Artigos Recentes

Digite o termo que procura e pressione "enter" para iniciar a busca.